Mundo

UNITA retoma jornadas parlamentares bianuais

Siphiwe Sibeko

Os temas das jornadas focam-se no combate à pobreza e à corrupção.

O partido União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA, na oposição) retoma hoje no Sumbe as suas jornadas parlamentares com periodicidade bianual, para mostrar o estado "de abandono" da capital do Cuanza Sul.

As jornadas têm início com uma visita de cortesia de uma delegação encabeçada pelo presidente do partido, Adalberto da Costa Júnior, ao governo provincial, bispado e Conselho de Igrejas Cristãs em Angola.

Adalberto da Costa Júnior fará também o discurso de abertura das jornadas, que se vão debruçar sobre temas como o combate à pobreza e à corrupção.

Na quinta-feira, os deputados terão jornadas de campo que incluem visitas a todos os municípios do Cuanza Sul.

Os parlamentares do principal partido da oposição angolana vão debruçar-se, na sexta-feira, sobre as vantagens das autarquias locais e o impacto do gradualismo territorial no desenvolvimento harmonioso do território.

No lançamento das IX jornadas, o presidente do grupo parlamentar, Liberty Chiaka, salientou que a escolha da cidade do Sumbe deveu-se não só à rotação na realização deste tipo de iniciativas, mas sobretudo por constatar que, "a exemplo de muitas províncias, o Cuanza Sul, particularmente a sua capital, está votado ao abandono pelo executivo do MPLA".

O MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) está no poder desde a independência do país.

Os parlamentares da UNITA vão verificar no Sumbe "a degradação da malha rodoviária urbana, cujas obras de reabilitação vão a passo de camaleão" e percorrer o interior do Cuanza Sul para ouvir os "anseios" dos cidadãos.

Nos últimos cinco anos, os encontros foram anuais devido a constrangimentos financeiros criados pela administração parlamentar, que "não honrou os pagamentos das subvenções" destinadas a cada bancada, acusou o responsável na mesma ocasião.

Liberty Chiaka sucedeu a Adalberto da Costa Júnior na liderança da bancada parlamentar do maior partido da oposição angolana quando este assumiu a presidência da UNITA e estreia-se assim no comando das jornadas, que decorrem entre 11 e 13 de março.

Em 2020, a UNITA decidiu retomar a realização bianual da iniciativa, com jornadas em março e outras no segundo semestre.

As jornadas vão ser encerradas com o ato político alusivo aos 54 anos da fundação do partido do "Galo Negro" por Jonas Savimbi, que será orientado por Adalberto da Costa Júnior.