Mundo

Mortalidade em Itália no mês de março aumentou 49,4% em relação a anos anteriores

Flavio Lo Scalzo

Destaca-se Bergamo, na região da Lombardia, onde a mortalidade subiu 568% em março de 2020, quando comparada com a média do mesmo mês nos cinco anos anteriores.

A mortalidade em março em Itália aumentou 49,4% em relação à média dos anos anteriores para o mesmo mês, segundo um relatório do instituto de estatística italiano (ISTAT) divulgado esta segunda-feira.

Entre as províncias mais afetadas, destaca-se Bergamo, na região da Lombardia (Norte), onde a mortalidade subiu 568% em março de 2020, quando comparada com a média do mesmo mês nos cinco anos anteriores.

Entre a primeira morte atribuída à Covid-19 no país, a 20 de fevereiro, e 31 de março, morreram em Itália 90.946 pessoas, contra uma média, no mesmo período, de 65.592 mortes entre 2015 e 2019, segundo o relatório, elaborado em colaboração com o Instituto Superior de Saúde italiano.Das 25.354 a mais em 2020, segundo o documento, 54% (13.710) foram de pessoas diagnosticadas com a Covid-19.

A distribuição das mortes variou entre regiões, pelo que o ISTAT fala de "três Itálias", com 89% de mortes adicionais nas províncias mais atingidas, 8% nas de difusão média do novo coronavírus e 3% nas de expansão baixa do vírus.

Algumas das províncias mais afetadas registaram aumentos da mortalidade de três dígitos, caso de Bergamo (568%), Cremona (391%), Lodi (371%), Bréscia (291%), Piacenza (264%), Parma (208%), Lecco (174%), Pavia (133%), Mântua (122%), Pesaro e Urbino (120%).

Bergamo, Cremona, Lodi, Bréscia, Lecco, Pavia e Mântua situam-se na região da Lombardia (norte), Piacenza e Parma na da Emília-Romanha (norte) e Pesaro e Urbino na de Marcas (centro).

Na Lombardia, com todas as províncias contabilizadas, a mortalidade aumentou 186%.Em termos de género, 32% dos mortos nas províncias de alta difusão do vírus eram mulheres, proporção que aumenta para 34% nas de média difusão e para 35% nas de baixa difusão.

Nesta Itália dividida em três pela incidência do vírus, em algumas províncias do centro-sul, menos afetado, a mortalidade desceu em relação à média dos cinco anos anteriores.

Em 34 províncias, maioritariamente do centro e do sul, as mortes em março desceram 1,8% em média.

De entre estas destaca-se Roma, que em março registou menos 9,4% de mortalidade que no mesmo período dos últimos cinco anos: 3.757 em 2020, contra 4.121 entre 2015-2019.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS