Mundo

Facebook e Snapchat condenam atos racistas 

KEVIN LAMARQUE

A reação das tecnológicas à morte de George Floyd.

As tecnológicas Facebook e Snapchat são as mais recentes empresas norte-americanas a condenarem o racismo, depois de um ato de violência policial ter levado à morte de George Floyd.

Juntam-se assim a empresas como a Netflix, a Google ou a Nike.

Nos últimos anos, o Facebook e a Google têm sido alvo de críticas por alegadas discriminações contra minorias afro-americanas em processos de recrutamento.

A empresa liderada por Mark Zuckerberg vai doar 10 milhões de dólares (cerca de 9 milhões de euros) a organizações que promovem a igualdade racial.