Mundo

Pelo menos sete civis mortos após explosão de mina no Afeganistão

JAWAD JALALI

Autoridades afegãs acusam os talibãs de serem os responsáveis.

Sete civis morreram na explosão de uma mina na noite de segunda-feira na província de Kunduz, no norte do Afeganistão, disseram hoje autoridades afegãs, acusando os talibãs de serem os responsáveis pelo incidente.

"Os talibãs geralmente enterram minas para atacar as forças de segurança, mas as suas minas frequentemente matam civis", disse o porta-voz da província, Esmatullah Muradi, à agência de notícias AFP.

No momento do ataque, que ainda não foi reivindicado, as vítimas estavam a viajar numa furgoneta.

"É época de colheita em Kunduz. Os trabalhadores vieram da província vizinha de Badakhshan para trabalhar nos campos", disse Muradi.

Entre as outras seis pessoas que estavam no veículo, duas ficaram gravemente feridas, disse Hayatullah Amiri, chefe de polícia do distrito de Khan Abad, onde o incidente ocorreu.

Segundo um relatório da ONU, mais de 10.000 civis foram mortos ou feridos pelo conflito afegão em 2019.

A violência no país diminuiu desde 24 de maio, quando os talibãs iniciaram um cessar-fogo de três dias para as celebrações do Eid al-Fitr (celebração pelo final do Ramadão, que exige o jejum diurno, durante um mês).

No entanto, o grupo rebelde não estendeu a trégua, apesar de numerosos pedidos, e retomou os seus ataques contra as forças afegãs.

  • 2:34