Mundo

Sismo de 6,9 registado no nordeste do Chile

O Salar de Atacama, um deserto de sal no Chile.

Ivan Alvarado

Ainda sem relatos de vítimas ou danos materiais,

Um sismo forte de magnitude 6,9 na escala de Richter foi registado hoje entre as regiões de Arica e Parinacota e Atacama, no Chile, mas até ao momento não foram relatados vítimas ou danos.

Segundo a informação divulgada pelo Ministério do Interior chileno, o sismo foi registado pelas 03:36 locais (08:36 em Lisboa), a 50 quilómetros a sudoeste de San Pedro de Atacama, cidade que fica na Cordilheira dos Andes do nordeste do Chile.

O Ministério do Interior chileno, citando o Centro Sismológico Nacional, indica que as características do sismo "não reúnem as condições necessárias para gerar um tsunami nas costas do Chile".

Quanto à intensidade do sismo, foram registados diversos valores, consoante as comunas e regiões, tendo a máxima sido VI (escala de Mercalli), em três comunas da região de Antofagasta.

O sismo foi sentido nas regiões de Arica e Parinacota, Tarapacá, Antofagasta e Atacama.

Na região de Arica e Parinacota as autoridades chilenas apontam para valores entre intensidade (Mercalli) entre II e III, na região de Tarapacá entre II e V (nas comunas de Alto Hospicio, Iquique, La Tirana, Pica e El Loa), em Antofagasta as intensidades variaram entre IV e VI e em Atacama entre II e V.

Os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

A escala de Mercalli, que traduz a intensidade, varia entre o Impercetível (I) e Danos quase totais (XII).