Mundo

Tribunal dos Direitos Humanos condena França por ter falhado ao proteger criança morta pelos pais

Em causa está a morte de Marina Sabatier, em 2009.

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos condenou esta quinta-feira a França por ter falhado ao proteger uma menor que foi morta pelos pais.

Os juízes condenaram o Estado francês por ter violado o artigo 3 da Convenção Europeia dos Direitos do Homem, que diz que ninguém pode ser submetido a tortura.

Em causa está a morte de Marina Sabatier aos 8 anos, em 2009, depois de ter sido vítima de abusos graves durante 6 anos.

Os pais acabaram por ser condenados a 30 anos de prisão pela morte da filha, mas a justiça francesa e os serviços de proteção das crianças ignoraram marcas visíveis da violência e várias denúncias por parte da escola da menina.

A criança era torturada pelos pais que a submetiam a banhos gelados e a fechavam numa cave. O corpo da criança foi abandonado numa lixeira, depois de ter sido fundido em cimento.