Mundo

Autor do assassinato de Olof Palme foi identificado ao fim de três décadas

Justiça sueca dá o caso por encerrado.

Trinta e quatro anos depois, o Ministério Público da Suécia encerrou a investigação à morte do antigo primeiro-ministro Olof Palme, que terá sido morto por um designer gráfico, que não vai ser acusado, porque entretanto morreu.

Olof Palme morreu numa rua de Estocolmo em 28 de fevereiro de 1986, ao voltar a casa com a mulher quando foi abatido a tiro, depois de ter dispensado o guarda-costas para ir ao cinema.

  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro