Mundo

Senado dos EUA elege por unanimidade primeiro dirigente afro-americano da Força Aérea

POOL New

General Charles Brown Jr. nomeado para responsável máximo da Força Aérea norte-americana.

O Senado dos Estados Unidos aprovou esta terça-feira por unanimidade a nomeação do general Charles Brown Jr. para responsável máximo da Força Aérea norte-americana, o primeiro cidadão afro-americano a liderar um dos ramos das Forças Armadas daquele país.

O vice-Presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, considerou o momento "historio", citado pela Associated Press, uma vez que os 98 elementos do Senado votaram favoravelmente o nome de Charles Brown Jr.

A votação surgiu no momento em que a administração do Presidente norte-americano, Donald Trump, e o Senado, de maioria Republicana e cujos elementos são maioritariamente brancos, tentam lidar com o rescaldo da contestação a nível nacional em repúdio pela morte de George Floyd.

O novo responsável da Força Aérea norte-americana é piloto de caças, com mais de 2.900 horas de voo, incluindo 130 em combate, e serviu recentemente nas forças destacadas no Oceano Pacífico.

Na sexta-feira, Brown Jr. tinha utilizado as redes sociais para descrever a desigualdade racial com a qual lidou ao longo da carreira.

"Estou a pensar na minha carreira na Força Aérea, onde, frequentemente, era o único afro-americano no meu esquadrão ou, enquanto membro sénior, o único afro-americano na sala. Estou a pensar quando utilizava o mesmo fato de voo, com as mesmas asas ao peito, que os meus pares, e ser questionado por outros militares: és um piloto?", escreveu o general.

Os cidadãos afro-americanos constituem apenas 17% dos elementos ativos das Forças Armadas dos Estados Unidos, o que, ainda assim, representa um rácio de diversidade racial acima da média no país, que é de 13%, de acordo com os censos de 2019.

O Exército é o que integra mais elementos afro-americanos (21% do total de efetivos no ativo), seguido pela Marinha (17%) e a Força Aérea (15%).Apenas 10% do total de elementos do Corpo de Fuzileiros são afro-americanos.