Mundo

Explosão de camião cisterna na China faz pelo menos 14 mortos e 168 feridos

A força da explosão originou o colapso de várias habitações e fábricas perto do acidente.

Pelo menos 14 pessoas morreram e 168 ficaram feridas na explosão de um camião cisterna numa autoestrada da China, provocando o colapso de edifícios e de algumas fábricas nas proximidades, noticiou hoje a imprensa chinesa.

A agência noticiosa chinesa, citada pela France-Presse, diz que a força da explosão originou o colapso de várias habitações e fábricas perto do acidente, que ocorreu nas redondezas da cidade de Wenling, na província oriental de Zhejiang.

Segundo a estação de televisão CCTV, os bombeiros estavam ainda a tentar resgatar pessoas vivas debaixo dos escombros, e os vídeos que circulam nas redes sociais mostram uma enorme bola de fogo e pessoas a gritar e a fugir do local.

Os acidentes de viação são frequentes na China, e as últimas estatísticas fornecidas pelas autoridades e citadas pela agência noticiosa francesa, relativas a 2015, dão conta de 58 mil pessoas mortas nestes acidentes.

  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro