Mundo

Embaixadora da UE na Venezuela já não vai ser expulsa do país 

PAULO CUNHA

Governo venezuelano volta atrás na decisão.

A portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa, embaixadora da União Europeia na Venezuela, já não vai ser expulsa do país.

O Governo de Caracas recuou na decisão, depois de uma conversa com a Comissão Europeia.

Num comunicado conjunto, representantes da União Europeia e da Venezuela falam sobre a necessidade de manter relações diplomáticas.

Desta forma, Isabel Brilhante Pedrosa deixará de ser considerada "persona non grata" no país sul-americano, uma decisão tomada na passada terça-feira pelo Governo de Nicolás Maduro.

A decisão de expulsar a portuguesa da Venezuela surgiu após a União Europeia sancionar 11 funcionários do Governo de Nicólas Maduro e de vários poderes públicos venezuelanos.