Mundo

Ex-ministro do Interior da Guiné-Bissau libertado após suspeita de entrada ilegal no país

Rebecca Blackwell

Juliano Fernandes foi interrogado após ter sido detido na quarta-feira.

O antigo ministro do Interior da Guiné-Bissau Juliano Fernandes foi libertado, após ter sido detido pela polícia na quarta-feira quando atravessava a fronteira com o Senegal, disse hoje a Liga Guineense dos Direitos Humanos.

"Já foi libertado e já está em casa", disse o presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto Mário Silva.

Um dos advogados que acompanhou o interrogatório disse que Juliano Fernandes foi ouvido por suspeita de entrada ilegal no país.

Juliano Fernandes, antigo ministro do Interior do Governo de Aristides Gomes e secretário-geral da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau, foi detido na quarta-feira à noite quando entrava num posto fronteiriço do país, vindo do Senegal.

Segundo fontes da APU-PDGB, Juliano Fernandes, que é também advogado, deslocou-se ao estrangeiro em tratamento médico.