Mundo

Canal venezuelano RCTV retoma emissões 13 anos depois de ser obrigado a encerrar

Carlos Garcia Rawlins

Canal Rádio Caracas Televisión através de streaming pela Internet.

Treze anos depois de ser forçado, pelo regime, a terminar as transmissões em sinal aberto na Venezuela, o canal Rádio Caracas Televisión (RCTV, o mais antigo do país), retomou as suas emissões, agora através de 'streaming' pela Internet.

"Estamos conscientes que o conteúdo que criámos durante mais de seis décadas tem um valor extraordinário e por isso decidimos trazê-lo de regresso, digitalmente e acompanhado por novo conteúdo original", explicou esta segunda-feira aos jornalistas o diretor-geral da empresa.

Marcel Granier, explicou que a RCTV passou a estar disponível desde domingo através de uma aplicação gratuita nas lojas de aplicações da Apple e da Android, na Apple TV, na Roku e na Fire Tv.

"Oferecemos aos nossos clientes uma experiência única, designadamente no que diz respeito a conteúdos em espanhol", frisou.

RCTV deixou de emitir em sinal aberto em 2007

Desde o passado mês de junho que a Amazon Prime Vídeo disponibilizou, para a América Latina, a série de terror "Almas em pena", produzida pela RCTV.

Em maio de 2007, com uma linha editorial crítica com o Governo venezuelano, a RCTV, deixou de emitir em sinal aberto, depois de a administração do então Presidente Hugo Chávez (que dirigiu o país entre 1999 e 2013) não renovar a licença da estação sob o argumento de que se tratava de uma empresa "golpista".

A cadeia decidiu então lançar o sinal por cabo, sob o nome de RCTV Internacional, emissão igualmente suspensa em 2010 pelas autoridades venezuelanas.

O encerramento gerou protestos de diversos setores da sociedade venezuelana e manifestações em todo o país.

Segundo o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa (SNTP) e a organização não-governamental Espaço Público mais de 117 meios de comunicação social, entre jornais, estações de rádio e de televisão, foram encerrados na Venezuela desde 1999.