Mundo

Marinheiros chineses sequestrados por piratas nas águas da Nigéria

Ataque ocorreu a partir de Benim, país vizinho da Nigéria.

Cinco marinheiros chineses foram sequestrados por homens armados num ataque a um porta-contentores nas águas da Nigéria, informou esta segunda-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China.

"Em 2 de julho, um cargueiro que navegava sob a bandeira de Singapura foi atacado por piratas na costa da Nigéria e cinco marinheiros chineses foram sequestrados. (...) A embaixada chinesa na Nigéria implementou procedimentos de emergência e solicitou ao país que tome as medidas necessárias para encontrar os cidadãos chineses", disse o porta-voz do ministério, citado pela agência France-Presse.

A empresa de segurança marítima Dryad Global detalhou que o ataque ocorreu a partir de Benim, país vizinho da Nigéria, e que foi provavelmente executado por piratas nigerianos.

No mesmo dia, os piratas também invadiram um navio na costa sudeste da Nigéria e sequestraram nove trabalhadores nigerianos.

Golfo da Guiné, a área marítima mais perigosa do mundo

A Dryad Global identificou 78 sequestros para pedidos de resgate no Golfo da Guiné, desde o início do ano.

O Golfo da Guiné, que se estende da Libéria ao Gabão, tornou-se a área marítima mais perigosa do mundo, ultrapassando o Golfo de Adén, entre a Península Arábica e o Corno de África.

As autoridades nigerianas não comentaram o incidente.