Mundo

Estátua de Melania Trump na Eslovénia incendiada

Fotografia de julho de 2019.

Miro Majcen / AP

Perto da cidade natal da primeira-dama dos EUA.

Uma escultura de madeira da primeira-dama dos EUA Melania Trump, perto de sua cidade natal, Sevnica, na Eslovénia, foi incendiada na noite de 4 de julho, quando os americanos comemorava o Dia da Independência dos EUA.

Brad Downey, um artista norte-americano em Berlim que encomendou a pela a um artista local, disse à Reuters que removeu a escultura enegrecida e desfigurada em tamanho natural logo que a polícia o informou do incidente a 5 de julho.

"Quero saber porque fizeram isto", disse Downey, que esperava que a estátua fomentasse um diálogo sobre a situação política nos Estados Unidos, já que Melania Trump é uma imigrante casada com um presidente que jurou reduzir a imigração.

Downey diz que gostaria de entrevistar os culpados para um filme que está a preparar para uma exposição na Eslovénia em setembro.

"A investigação neste caso ainda não foi concluída, portanto não podemos revelar detalhes", disse à Reuters a porta-voz da polícia Alenka Drenik.

A estátua foi alvo de críticas e comparada a uma espantalho. Embora o rosto da estátua fosse irreconhecível antes do fogo, a figura foi pintada com um casaco azul pálido semelhante ao que Melania Trump usou na tomada de posse de Donald Trump.

A figura foi esculpida com uma serra elétrica pelo artista local Ales Zupevc a partir de um tronco de uma tília viva.

Em Washington, o gabinete de Melania Trump não respondeu a um pedido de comentário da Reuters