Mundo

Eleições Presidenciais na Polónia. Andrzej Duda reeleito com margem mínima

Trinta milhões de eleitores votaram na segunda volta.

A segunda volta das Eleições Presidenciais polacas ditou a reeleição por uma margem mínima do conservador Andrzej Duda.

Apesar do resultado da contagem ainda não ser oficial, a Comissão Nacional de Eleições acredita que a vantagem do candidato ultra-conservador não está em dúvida. Com mais de 99% dos votos contados, Andrzej Duda tem uma vantagem de mais de 500 mil votos e vê assegurada a reeleição, para a qual as sondagens realizadas à boca das urnas já apontavam.

Andrzej Duda conquistou sobretudo votos entre os mais velhos e nos meios rurais, onde a política de apoios sociais introduzida pelo Governo foi mais eficaz e onde o discurso ultraconservador tem mais eco.

O centrista Rafal Trzaskowsky, que se tem posicionado politicamente como um defensor das minorias e da ligação da Polónia à Europa, procurava com estas eleições travar a deriva autoritária do Governo. Foi mais votado nas zonas urbanas e conquistou grande parte dos votos da população mais jovem.