Mundo

Primeiro-ministro holandês irónico sobre acordo no Conselho Europeu

Primeiro-ministro holandês irónico sobre acordo no Conselho Europeu

"Negociações vão durar até ao próximo fim de semana".

No final da ronda de negociações da última madrugada no Conselho Europeu, o primeiro-ministro holandês, com alguma ironia, disse que os líderes europeus vão continuar a discutir até ao próximo fim de semana.

Depois, num tom mais sério, Mark Rutte disse que, quanto à proposta de fixar o valor das subvenções em 390 mil milhões de euros, não ia comentar números porque ainda nada está escrito.

Reunião dos líderes europeus suspensa até à tarde

O plenário do Conselho Europeu, que decorre em Bruxelas, foi hoje de manhã retomado a 27, mas a sessão foi novamente interrompida até à tarde.

Depois de um jantar de trabalho no domingo, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, interrompeu a reunião plenária, supostamente por 45 minutos, segundo o anúncio do seu porta-voz, mas este reinício foi, sucessivamente, adiado, tendo os trabalhos tido sido retomados já perto das 5:50 (menos uma hora em Lisboa).

A sessão plenária será retomada às 16:00 (menos uma hora em Lisboa).

"O holandês é o verdadeiro responsável por esta trapalhada"

O braço-de-ferro em torno das subvenções do Fundo de Recuperação já levou o primeiro-ministro húngaro a culpar o homólogo holandês pela falta de um acordo.

Os 500 mil milhões de euros a fundo perdido do fundo de recuperação começaram a encolher e a batalha de António Costa, mas também de Espanha, Itália, França, Alemanha e muitos outros países passou a ser evitar que o corte toque nos envelopes nacionais, incluindo os reforços para coesão e agricultura.