Mundo

Guterres quer regresso às negociações entre Azerbaijão e Arménia

K.M. Chaudary

Recentes combates que voltaram a opor estes Estados.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, exigiu esta quarta-feira "uma desescalada completa e imediata" e "um regresso às negociações" entre Azerbaijão e Arménia, depois dos recentes combates que voltaram a opor estes Estados.

Guterres esteve hoje ao telefone com os líderes azeri e arménio.

O seu porta-voz, Stéphane Dujarric, disse que "Guterres falou separadamente com o Presidente do Azerbaijão (Ilham Heydar Oglu) Aliyev e com o primeiro-ministro da Arménia (Nikol) Pashinyan".

O chefe da ONU exortou os dois dirigentes a continuarem a procurar uma solução pacífica para o conflito no Nagorno-Karabakh, uma região secessionista do Azerbaijão apoiada pela Arménia, onde uma guerra nos anos 1990 provocou 30 mil mortos. Recentemente, os combates na região fronteiriça a norte destas ex-repúblicas soviéticas provocaram pelo menos 17 mortos.