Mundo

As imagens aéreas do rasto de destruição deixado pelas explosões em Beirute

O vídeo mostra as zonas mais afetadas na capital do Líbano.

Duas explosões abalaram na terça-feira a capital do Líbano, Beirute, e, de acordo com o último balanço, fizeram pelo menos 100 mortes e mais de quatro mil feridos.

As emissoras locais indicam que as explosões ocorreram no porto de Beirute num armazém com cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio, material usado também como componente de explosivos.

O jornal britânico The Guardian divulgou as imagens aéreas do rasto de destruição deixado pelas explosões.

"Uma verdadeira catástrofe"

O primeiro-ministro libanês afirmou hoje que o país está a viver "uma verdadeira catástrofe" e voltou a pedir a ajuda de todos os países e amigos do Líbano após as explosões de terça-feira em Beirute.

Num breve discurso transmitido pela televisão hoje de manhã, Hassan Diab reiterou a promessa de encontrar e punir os responsáveis pelas explosões.

Na capital libanesa continua a ver-se fumo a sair da zona do porto.

As principais ruas do centro da cidade estão cheias de destroços e veículos destruídos e as fachadas dos prédios estão danificadas.

O responsável da Cruz Vermelha libanesa George Kettaneh elevou hoje o balanço do desastre para pelo menos 100 mortos e 4.000 feridos e avisou que os números ainda podem subir.