Mundo

Explosões em Beirute. Marcelo envia condolências ao homólogo libanês

FILIPE FARINHA

Até 300 mil pessoas terão ficado sem casa.

O Presidente da República enviou esta quarta-feira uma mensagem de condolências ao seu homólogo libanês, Michel Aoun, em virtude das explosões verificadas terça-feira em Beirute e que causaram mais de 100 mortos e milhares de feridos.

Segundo a página da Internet da Presidência da República, na missiva, Marcelo Rebelo de Sousa expressou "condolências aos familiares das vítimas mortais e desejos de rápidas melhoras a todos os feridos, bem como a sua solidariedade a todo o povo libanês".

Até 300.000 pessoas terão ficado sem casa, segundo o governador da capital do Líbano, o qual adiantou que "perto de metade de Beirute está destruída ou danificada" e "os danos podem ascender a entre três e cinco mil milhões de dólares (2,5 a 4,2 mil milhões de euros)".

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute na terça-feira, causando mais de uma centena de mortos e mais de 4.000 feridos, segundo o último balanço feito pela Cruz Vermelha.

As violentas explosões terão tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos no porto da capital libanesa.