Mundo

Bruxelas proíbe importação de laranjas e limões da Argentina

PAUL SAKUMA

A proibição vigora até 30 de abril de 2021.

A Comissão Europeia proibiu proibir, até abril de 2021, a importação de laranjas e limões da Argentina, após terem sido intercetados vários frutos afetados por uma praga, colocando em causa as garantias fitossanitárias, foi esta segunda-feira anunciado.

"Em maio, junho, julho e na primeira semana de agosto de 2020, os Estados-membros comunicaram repetidamente à Comissão [Europeia] as interceções da praga especificada em frutos de 'Citrus limon (L.) N. Burm. f.' e 'Citrus sinensis (L.) Osbeck' originários da Argentina (frutos especificados), em resultado das suas inspeções às importações", lê-se num regulamento de execução da União Europeia.

De acordo com o documento, as garantias fitossanitárias em vigor na Argentina "são insuficientes para impedir a introdução" na praga na União Europeia, a que acresce um "risco fitossanitário inaceitável".

Neste sentido, "a introdução na União dos frutos especificados deve ser temporariamente proibida, independentemente de se destinarem exclusivamente à transformação industrial para a obtenção de sumo ou não", determinou Bruxelas.

Em causa está o fungo de quarentena 'Phyllosticta citricarpa (McAlpine) Van der Aa'.

A proibição vigora desde domingo, dia 16, e até 30 de abril de 2021, "de forma a permitir à Argentina melhorar o seu sistema de certificação a ser objeto de auditoria pela Comissão".

Porém, esta data pode sofrer alterações em função dos resultados da auditoria em causa.

Segundo uma nota publicada no 'site' da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, apenas vão ser aceites, até 5 de setembro, as remessas em trânsito, desde que carregadas antes de 16 de agosto.

  • 2:34