Mundo

Pressão dos bielorrussos sobre o ainda líder do país continua

​​​​​​​Este domingo voltaram as manifestações principalmente depois da Rússia ter mostrado disponibilidade militar para ajudar a atual liderança.

A candidata da oposição está disponível para ocupar o poder pedindo pelo menos novas eleições livres e justas. Pede ainda aos militares para que baixem as armas e passem para o outro lado.

Líderes da UE reúnem para discutir tensões sociais e políticas na Bielorrússia

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convocou esta segunda-feira uma reunião extraordinária de líderes para quarta-feira, por videoconferência, para discutir as tensões sociais e políticas na Bielorrússia, após as eleições presidenciais no país contestadas pela União Europeia (UE).

"Vou convocar uma reunião extraordinária dos membros do Conselho Europeu para esta quarta-feira para discutir a situação na Bielorrússia", escreveu esta segunda-feira na rede social Twitter o presidente da estrutura que junta chefes de Governo e de Estado da UE.

Charles Michel sublinhou que "o povo da Bielorrússia tem o direito de decidir sobre o seu futuro e eleger livremente o seu líder", adiantando que "a violência contra os manifestantes é inaceitável e não pode ser permitida".

  • 2:34