Mundo

Abel Xavier junta-se a campanha da FIFA contra violência doméstica em África

Twitter @LFC

A campanha tem o objetivo de alertar para um problema que se agudizou durante o confinamento decretado devido à pandemia de covid-19.

A FIFA, a Confederação Africana de Futebol (CAF) e outras organizações internacionais lançaram hoje uma campanha contra a violência doméstica em África, denominada #SafeHome, que contará com a participação de vários futebolistas, entre os quais Abel Xavier.

Em colaboração com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a União Africana, a FIFA e a CAF pretendem, através da campanha #SafeHome, alertar para um problema que se agudizou durante o confinamento decretado devido à pandemia de covid-19.

"A iniciativa foi criada para apoiar mulheres e crianças vítimas de violência doméstica, principalmente porque as medidas de confinamento tomadas em resposta à covid-19 as deixaram em maior risco", refere a FIFA, acrescentando que "várias estrelas do futebol" estão a dar apoio a esta campanha através de mensagens de sensibilização em vídeo distribuídas nas redes sociais e na imprensa tradicional.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, manifestou-se "feliz" com campanha, afirmando: "É nosso dever aproveitar a imensa popularidade do futebol em África para aumentar a sensibilização para este desafio social com uma mensagem muito clara: a violência não tem lugar em casa, como não tem lugar no futebol".

Além do antigo futebolista português Abel Xavier, nascido em Moçambique, a campanha #SafeHome conta com a participação de Emmanuel Amuneke, Sarah Essam, Khalilou Fadiga, Geremi, Rabah Madjer, Lúcia Moçambique, Asisat Oshoala e Clémentine Touré, que partilham uma série de mensagens importantes ao público. A campanha está a ser ainda publicada nos vários canais digitais da FIFA, União Africana e OMS.

A #SafeHome conta ainda com o apoio das plataformas multimédia das federações-membro da FIFA para a imprensa, a fim de facilitar o seu maior alcance e ampliar ainda mais a mensagem para todo o mundo.