Mundo

"Não se quer acreditar que Putin vai invadir a Bielorrússia, mas é uma hipótese"

A análise do jornalista José Milhazes à crise que se vive na Bielorrússia.

"Não se quer acreditar que Putin vai invadir a Bielorrússia, mas é uma hipótese que não pode ser colocada de lado. Isso teria consequências fortíssimas a nível interno e externo", salientou o jornalista José Milhazes na Edição da Tarde da SIC Notícias.

Na opinião do jornalista, o Presidente da Rússia não quer fazer "figura de fraco", mas se avançar com ajuda militar ou policial para a Bielorrússia "poderá ter de enfrentar fortes protestos, tanto no país como no norte da Rússia"

"É evidente que Putin decidiu apontar aos líderes dos países da União Europeia a linha vermelha. Ou seja, não admite ingerências nos assuntos internos da Bielorrússia e deixa claro que ele é o único que pode ter a ingerência neste pais, que ele considera importante para a sua política externa".

"A Bielorrússia é fundamental porque é um país tampão entre a Polónia e Rússia".

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, deu ordens à polícia para acabar com os protestos da oposição na capital do país, Minsk. Isto, numa altura em que os líderes europeus estavam reunidos de emergência para discutir a escalada da tensão no país.

Lukashenko, que tem o apoio da Rússia, acusa o Ocidente de financiar abertamente os protestos que duram há 10 dias e agitam a Bielorrússia, desde que o país foi a votos nas contestadas eleições de 9 de agosto.

Segundo os resultados oficiais, Lukashenko, que está no poder há 26 anos, obteve cerca de 80% dos votos.

Os números são considerados fraudulentos pela oposição e pela União Europeia.