Mundo

Protestos continuam na Bielorrússia 

Manifestantes nas ruas das principais cidades.  

Depois de quase duas semanas de protestos, na Bielorrússia, as autoridades leais ao Presidente Alexander Lukashenko instauraram um processo-crime contra os membros do conselho da oposição.

Com o apoio expresso da União Europeia, as manifestações multiplicam-se por várias cidades, entre as quais a capital, Minsk.

A solidariedade tem mantido os manifestantes nas ruas, apesar dos relatos de violência policial e detenções que apontam para um número na ordem dos vários milhares. O segredo para o protesto tem sido a multiplicidade e descentralização dos locais escolhidos: ministérios, instituições culturais ou órgãos de comunicação social, alguns deles em greve.

As autoridades contra-atacam institucionalmente através da instauração de um processo-crime contra o Conselho de Coordenação para a Transição Democrática que considera as eleições fraudulentas. O procurador-geral da República e a polícia ameaçam com prisão os membros da oposição, que acusam de minar a segurança nacional.

  • 2:34