Mundo

Granadas e vários tiros em ação de combate com militares portugueses na República Centro-Africana

Foram divulgadas imagens da operação.

Foram divulgadas imagens de uma ação de combate entre militares portugueses e um grupo rebelde, na República Centro-Africana (RCA).

Os militares lançaram granadas para um acampamento rebelde. Seguiram-se vários disparos, num tiroteio que durou cerca de três horas,

Apesar da longa duração, apenas dois tanques da força portuguesa foram atingidos e nenhum militar envolvido na ação ficou ferido.

Na operação, foram apreendidos equipamentos de comunicações e armamento.

Veja no vídeo abaixo a ação de combate na íntegra:

Portugal está presente na República Centro-Africana desde o início de 2017, no quadro da MINUSCA (Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana), uma missão que visa conquistar território controlado por grupos rebeldes e proteger os civis.

Atualmente há 180 militares portugueses - a maioria paraquedistas - naquele país.

A RCA caiu no caos e na violência em 2013, depois do derrube do então Presidente, François Bozizé, por grupos armados coligados na designada Séléka, o que suscitou a oposição de outras milícias, agrupadas sob a designação anti-Balaka.

Desde então, o país tem sido palco de confrontos entre estes grupos, que obrigaram quase um quarto dos 4,7 milhões de habitantes a abandonarem as suas casas.