Mundo

Trump visita Kenosha e culpa extrema-esquerda pelos protestos 

Presidente dos EUA diz que polícia está sob grande pressão.  

O Presidente norte-americano esteve em Kenosha, mas não visitou Jacob Blake, o afro-americano atingido a tiro pelas autoridades e cuja história levou a intensos protestos na região.

Donald Trump visitou os locais destruídos durante os protestos antirracistas e mostrou apoio às autoridades.

O líder norte-americano disse que para terminar com a violência nos Estados Unidos, é preciso acabar com a ideia de que a polícia é racista e opressiva. Insistiu ainda na ideia de que é a ideologia da extrema-esquerda a verdadeira causa dos tumultos que correm o país.

História repete-se. Polícia norte-americana mata homem negro com vários tiros

A polícia norte-americana matou mais um homem negro, esta segunda-feira, no sul de Los Angeles. À noite, no local, uma centena de manifestantes juntaram-se a exigir justiça.

O departamento da polícia de Los Angeles disse que, por volta das 15:15 (hora local), dois agentes tentaram parar um homem de bicicleta que, segundo dizem, violava a lei. Quando foi abordado, o homem desceu da bicicleta e começou a correr.

O tenente Brandon Dean comunicou aos jornalistas que os agentes apanharam o suspeito a cerca de um quarteirão de distância e que, quando o abordaram, o homem deu um soco a um deles, deixanda cair peças de roupa, avança a CNN.

De acordo com a polícia, no meio da roupa que o suspeito deixou cair estava uma arma preta semiautomática. Os agentes abriram fogo, atingindo o homem com vários tiros.