Mundo

Tufão Haishen aproxima-se do sudoeste do Japão e população retira-se para abrigos

Tufão é classificado como "muito forte".

O Sudoeste do Japão iniciou este sábado a retirada de pessoas perante a aproximação do tufão Haishen, classificado como "muito forte" pela agência de meteorologia nipónica.

O tufão Haishen deverá atingir as ilhas Amami e algumas áreas da ilha Kyushu, entre este domingo e segunda-feira.

A cidade de Amami recomendou hoje a retirada da população para os abrigos instalados na ilha para o efeito.

Os meios de comunicação locais, como o jornal Yomiuri, registaram a chegada de algumas destas pessoas aos centros, onde estiveram sujeitas a medidas de prevenção contra a pandemia de covid-19.

Pelas 17:45 (hora local, menos oito em Lisboa), o tufão Haishen estava a 300 quilómetros a leste de Okinawa e a 350 quilómetros a sudeste de Amami, embora os ventos já estivessem a ser sentidos na região.

O tufão está a avançar a 15 quilómetros por hora na direção norte-noroeste com ventos que ultrapassam os 250 quilómetros por hora.

A agência de meteorologia alertou para a possibilidade de chuvas muito fortes que podem atingir mais do dobro do nível normal para o mês de setembro.

No total, mais de 80 voos já foram cancelados, registando-se ainda perturbações na linha ferroviária de alta velocidade.

  • 15:42