Mundo

Alfândega australiana destrói mala de 16 mil euros

Athit Perawongmetha

Em causa uma peça feita de pele de crocodilo.

A alfândega australiana destruiu uma mala de senhora no valor de 16 mil euros por ter entrado no país sem a licença de importação correta. A Australian Border Force apreendeu a carteira comprada online numa loja francesa em janeiro.

Em causa está o comércio ilegal de animais selvagens. Embora os produtos de crocodilo sejam permitidos na Austrália, a sua importação é controlada para garantir que não estão ligados ao comércio ilegal destes animais.

Apesar da dona da mala ter obtido uma licença de exportação da Europa, não tinha a correta licença de importação para a Austrália, explicou o Ministério da Agricultura australiano. Como resultado, o produto foi confiscado e destruído.

“Precisamos de estar cientes do que compramos online, já que restringir o comércio de produtos de origem animal é crucial para a sobrevivência a longo prazo de espécies em vias de extinção ", explicou a ministra do Ambiente Sussan Ley citada pela CNN.

Esta não é uma situação inédita na alfândega daquele país. Recentemente, as autoridades de Perth apreenderam pele de lobo vinda do Canadá. Na Austrália, o comércio de vida selvagem pode ser punido com até 10 anos de prisão e uma multa de mais de 160 mil euros.