Mundo

Comício do italiano Salvini interrompido depois de lhe terem atirado tomates

Remo Casilli

O comício era no âmbito das eleições regionais.

O líder do partido nacionalista Liga e ex-ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, teve de interromper um comício para as eleições regionais quando um grupo de pessoas lhe lançou tomates, enquanto o assobiava e vaiava.

"Quem atira tomates, insulta e ameaça, não protesta. É rude", disse Salvini ao deixar o palco, depois de o seu discurso ter sido árias interrompido por dezenas de manifestantes.

"Voltarei para me encontrar com os bons, que são a maioria das pessoas pacíficas, tranquilas e trabalhadoras desta cidade", acrescentou, agradecendo também o gesto de algumas mulheres que lhe entregaram um terço em substituição de um que foi partido por uma manifestante, há dois dias, num outro evento eleitoral.

Segundo a imprensa, a manifestante, uma mulher do Congo com cerca de 30 anos, saltou sobre Salvini na quarta-feira, ao chegar a um comício em Pontassieve, em Florença, e rasgou a camisa do candidato, arrancando-lhe o terço que tinha ao pescoço.

Os líderes dos três partidos de direita que apoiam Stefano Caldoro como presidente da região de Campânia - Antonio Tajani, da Força Itália, Giorgia Meloni, do Irmãos da Itália, e Salvini -- vão estar hoje juntos num comício agendado para a cidade de Vietri sul Mare, em Salerno.

Ex-ministro Salvini quer processar Governo italiano por aumento de desembarques de migrantes

O ex-ministro do Interior italiano e líder do partido de extrema-direita Liga Norte, Matteo Salvini, disse, em agosto, que vai processar o Governo por favorecer imigração clandestina, na sequência do aumento de desembarques de migrantes nos últimos meses.

Matteo Salvini tem utilizou, nas redes sociais, slogans como "discotecas fechadas e portos abertos", numa referência à recente decisão do Governo de encerrar bares e discotecas devido ao aumento do número de infetados, sobretudo de jovens, por Covid-19 em Itália.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino