Mundo

Trump sobre Kim Jong-un. "Ele matou o tio e colocou o corpo em exibição"

Susan Walsh

O Presidente dos EUA diz que o corpo foi exibido para os altos funcionários do regime.

O corpo decapitado do tio do líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi exibido para os altos funcionários do regime, disse o Presidente dos EUA, Donald Trump, num livro a ser publicado na próxima semana.

"Ele matou o seu tio e colocou o seu corpo em exibição", disse Donald Trump a Bob Woodward, numa declaração que aparece no livro "Fúria" que este jornalista vai publicar no dia 15 de setembro.

"A sua cabeça foi cortada e colocada no peito", explicou Trump.

Jang Song-Thaek, tio por casamento do líder norte-coreano, então considerado o número dois não oficial do regime, foi executado em dezembro de 2013, por ter "traído a nação".

A Coreia do Norte nunca especificou como Jang Song-Thaek foi executado, já que várias versões, todas particularmente atrozes e muitas vezes contraditórias, circularam nos meios de comunicação social.

A versão do Presidente norte-americano - que parece ter querido mostrar assim a sua proximidade com o líder norte-coreano - é a primeira que se refere à decapitação do tio de Kim Jong-un.

"Kim conta-me tudo. Ele contou-me tudo", disse Trump em declarações que aparecem no livro de Bob Woodward.

Donald Trump e Kim Jong-un encontraram-se por três vezes, a primeira delas durante uma cimeira, em junho de 2018, em Singapura.

No entanto, as negociações para a desnuclearização da Coreia do Norte evoluíram muito pouco, tendo estagnado após uma segunda cimeira, em fevereiro de 2019, em Hanói, o que não impede o Presidente norte-americano de destacar as suas boas relações com Kim Jong-un

"Ele escreveu-me lindas cartas. São lindas cartas. Nós apaixonámo-nos", disse o Presidente dos Estados Unidos, em setembro de 2018.