Mundo

Mais de 150 detidos nos protestos dos coletes amarelos em Paris 

JULIEN DE ROSA

Imagens mostram os confrontos entre manifestantes e autoridades.

Mais de 150 pessoas foram este sábado detidas nos protestos dos coletes amarelos, em Paris.

Os manifestantes entraram em confrontos com as autoridades, que foram obrigadas a utilizar gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

Durante a manifestação, foram exigidos aumentos salariais e das pensões.

Manifestação proibida

Convocada através das redes sociais, a manifestação nos Campos Elísios tinha sido proibida. A Polícia de Paris rejeitou as duas marchas nos arredores dos Campos Elísios e, em vez disso, permitiu uma entre a Praça da Bolsa e a Porta de Champerret (noroeste) e a outra entre a Praça Wagram e a Praça Saint-Pierre, diante da Igreja do Sagrado Coração.

Paralelamente, um dos líderes dos "coletes amarelos", que pretendem com estas convocatórias a nível nacional voltar à antiga rotina das mobilizações semanais, o luso-francês Jérôme Rodrigues, apelou os seus seguidores à "desobediência civil" e a que ocultem os seus documentos de identidade para retardar os controlos.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino