Mundo

Terceiro fogo numa semana no centro de Beirute

Um edifício em construção sofreu hoje um incêndio por motivos desconhecidos.

Um edifício em construção da empresa da arquiteta anglo-iraquiana Zaha Hadid no centro de Beirute sofreu hoje um incêndio por motivos desconhecidos, o terceiro numa semana na capital mediterrânica, assolada em 04 de agosto pela explosão no porto.

"Não sabemos os motivos da origem do fogo, mas apenas foi necessária meia hora para o extinguir", afirmou à agência noticiosa Efe o chefe das operações da Defesa civil libanesa, George Abu Moussa.

O mesmo responsável indicou que 50 pessoas, entre Defesa civil e bombeiros, foram mobilizadas para extinguir o fogo no edifício, "que se encontra em obras" há alguns anos e que estava a ser concebido como centro comercial.

O fogo não alastrou a outros edifícios das proximidades, assegurou ainda.

Este foi o terceiro incêndio em apenas uma semana na capital, após o que ocorreu quinta-feira num armazém de pneus e azeite no porto de Beirute que originou uma nuvem negra sobre Beirute, dois dias após um outro pequeno foco de incêndio na mesma zona.

O edifício encontra-se situado no designado mercado de Beirute, repleto de lojas que ficaram totalmente destroçadas pela explosão de 4 de agosto no porto da cidade.

Imagens do incêndio de hoje estão a ser partilhadas nas redes sociais:

A explosão de 04 de agosto, provocada pela deflagração de cerca de 3.000 toneladas de nitrato de amónio, provocou mais de 190 mortos, 6.500 feridos e 300.000 desalojados.

Zaha Hadid (1950-2016), natural de Bagdad, foi a primeira mulher a vencer o prémio Pritzker de arquitetura, com dezenas de obras reconhecidas em diversos países do mundo.

VEJA TAMBÉM: