Mundo

Morreram 90 das 270 baleias encalhadas na Tasmânia

Imagens aéreas mostram a dimensão do acontecimento.

Morreram pelo menos 90 das 270 baleias que ficaram encalhadas numa área remota da Tasmânia, no sul da Austrália, e os especialistas receiam que as restantes também possam estar a morrer.

As baleias-piloto foram descobertas na segunda-feira em bancos de areia e as autoridades, em conjunto com biólogos, lançaram uma operação para as salvar que deverá durar vários dias.

Ainda não é conhecida a razão pela qual os animais foram atraídos para junto da costa, mas alguns especialistas acreditam que, sendo animais sociais, se um deles comete um erro e entra em águas rasas é seguido pelos restantes.

Esta não é a primeira vez que são encontradas baleias encalhadas nas praias da Austrália, é até uma ocorrência comum, mas há mais de uma década que não se registava um fenómeno com esta dimensão. O último registo desde género remonta a 2009, quando cerca de 200 baleias ficaram encalhadas também na Tasmânia.

Como está a ser feito o resgate?

Uma equipa de cerca de 40 especialistas está a tentar submergir novamente os animais, utilizando equipamento para os empurrar do banco de areia para zonas mais profundas. Se as baleias se adaptarem bem, o próximo passo será transportá-las para mais longe.

Segundo o biólogo Kris Carlyon, citado pela BBC, as baleias-piloto podem sobreviver até quatro dias encalhadas.