Mundo

Bombista suicida mata pelo menos nove pessoas no Afeganistão

Samiullah Peiwand

Ataque não foi reivindicado.

Pelo menos nove pessoas, incluindo quatro civis, morreram quando um bombista suicida atacou um posto de controlo militar no sul do Afeganistão, indicaram hoje as autoridades.

O porta-voz do governador provincial em Helmand, Omer Zwak, disse que uma criança e três agentes de segurança foram feridos no ataque noturno de quarta-feira no distrito de Nahri Sarah.

Zwak disse que os civis estavam num veículo quando o atacante atingiu o ponto de controlo. Duas mulheres estão entre os mortos.

Ninguém reivindicou a responsabilidade pelo ataque, mas os rebeldes talibãs controlam a maior parte da província de Helmand.

Este ataque chega numa altura em que líderes talibãs e negociadores nomeados pelo Governo afegão estão a realizar conversações de paz históricas no Qatar.

As negociações, que começaram no início deste mês, destinam-se a pôr fim aos combates e a estabelecer uma via para uma sociedade pós-guerra.

  • 2:37
  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro