Mundo

Candidato investigado por corrupção lidera sondagem para prefeito do Rio de Janeiro

© Henry Romero / Reuters

Eduardo Paes foi recentemente constituído arguido num processo por corrupção.

O candidato eleitoral Eduardo Paes, recentemente constituído arguido num processo por corrupção, lidera as sondagens para prefeito do Rio de Janeiro com 27% das intenções de voto, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na sexta-feira.

Eduardo Paes (partido Democratas), que já foi prefeito do Rio de Janeiro entre 2009 e 2017, é seguido nesta sondagem pelo atual autarca da 'cidade maravilhosa', Marcelo Crivella (partido Republicanos), que ocupa a segunda posição, com 12% das intenções de voto.

Em terceiro lugar surge a lusodescendente Martha Rocha (Partido Democrático Trabalhista), deputada estadual e ex-chefe de Polícia Civil do Rio de Janeiro, que acumula 8% das preferências dos 'cariocas', tecnicamente empatada com a deputada federal Benedita da Silva (Partido dos Trabalhadores), primeira senadora negra do Brasil, antiga ministra no Governo Lula de Lula da Silva e ex-governadora do estado do Rio de Janeiro.

A margem de erro desta sondagem do Ibope é de três pontos percentuais.

A sondagem, encomendada pela TV Globo e que ouviu 805 eleitores entre quarta e sexta-feira, colocou ainda os candidatos Cyro Garcia com 3% das intenções de voto, e Eduardo Bandeira de Mello, Clarissa Garotinho e Renata Souza com 2% cada.

Já para a prefeitura de São Paulo, as intenções de voto são lideradas pelo candidato Celso Russomanno (Republicanos), um ex-apresentador de televisão e amigo do atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que soma 26% das preferências.

Bruno Covas (Partido da Social Democracia Brasileira), atual prefeito de São Paulo, ocupa o segundo lugar na sondagem, com 21% das intenções de voto.

Na terceira posição existe um empate técnico entre Guilherme Boulos (Partido Socialismo e Liberdade), com 8 % das preferências de voto dos 'paulistas', e Márcio França ((Partido Socialista Brasileiro), com 7%.

Os demais candidatos também apresentam empate técnico nas posições seguintes. Vera Lucia aparece com 2%, Joice Hasselmann, Arthur do Val, Jilmar Tatto, Andrea Matarazzo, Orlando Silva, Antônio Carlos, Levy Fidelix, Arthur do Val e Marina Helou têm 1% cada. Felipe Sabará não atingiu 1% das preferências dos eleitores da cidade de São Paulo.

A primeira volta das eleições municipais brasileiras para eleger ou reeleger prefeitos e vereadores dos 5.570 municípios do país está marcada para 15 de novembro.