Mundo

Pelo menos nove mortos em atentado contra governador de província do Afeganistão

Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas.

Pelo menos nove pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas no Afeganistão, num ataque suicida com um carro carregado de explosivos contra a comitiva do governador da província de Laghman, que saiu ileso.

O atentado ocorreu por volta das 10:00 locais (05:30 em Lisboa), quando um carro carregado de explosivos bateu contra a comitiva de veículos do governador de Laghman (este do país), Rahmatullah Yarmal, em Mehtarlam, a capital daquela província.

"O governador saiu ileso do ataque, mas os seus guarda-costas sofreram baixas", disse à agência de notícias Efe o porta-voz do governador, Asadullah Dawlatzai.

O ataque resultou em oito mortos (quatro guarda-costas e quatro civis) e 30 feridos (a maioria civis, exceto dois gaurda-costas), segundo as informações. O atacante também morreu na explosão.

A província de Laghman, a cerca de 140 quilómetros a este de Cabul, é relativamente tranquila, apesar de os talibãs estarem presentes em quatro de seus cinco distritos.

Até agora, não houve assunção de responsabilidades pelo ataque.

Vários ataques têm ocorrido no Afeganistão quando, desde 12 de setembro, decorrem em Doha (no Qatar) as primeiras negociações de paz entre os rebeldes talibãs e representantes do governo afegão, tentando uma solução para quase duas décadas de guerra no Afeganistão.

O governo afegão anunciou esta segunda-feira a visita do presidente do país, Ashraf Ghani, ao Qatar. Ghani fará uma visita oficial de dois dias onde se encontrará com o emir, Tamim bin Hamad al-Thani, e outros líderes, sem aparentemente participar em eventos relacionados com as negociações de paz.

O cessar-fogo entre as forças afegãs e os talibãs está no topo da agenda das negociações.