Mundo

Gato gigante desenhado há 2 mil anos encontrado nas Linhas de Nazca

Jhony Islas

Os arqueólogos encontraram a figura do felino enquanto realizavam trabalhos de manutenção nas Linhas de Nazca, no Peru.

Uma imagem de um gato gigante, que se estende por 40 metros numa encosta no Peru, foi descoberta por arqueólogos que estavam a remodelar uma secção de um património da UNESCO conhecido como Linhas de Nazca, anunciou o Ministério da Cultura do Peru na semana passada.

Jhony Islas

De acordo com o The New York Times, o enorme desenho do felino - que os especialistas acreditam ser de 200 a.C. a 100 a.C. - é a última descoberta entre as esculturas de animais e plantas gigantescos, anteriormente encontrados entre as cidades de Nazca e Palpa, numa planície do deserto a mais de 402 quilómetros a sudeste da capital, Lima.

"A descoberta mostra, mais uma vez, o rico e variado legado cultural deste local", afirmou o ministério em nota.

As Linhas de Nazca foram descobertas por um peruano em 1927 e, no local, também foram decobertas imagens de um pássaro, um macaco e uma orca.

A UNESCO designou as Linhas de Nasca como Património Mundial em 1994.

Acredita-se que a imagem do gato seja mais velha do que qualquer um dos desenhos pré-históricos previamente descobertos em Nazca.