Mundo

Impacto ambiental das máscaras cirúrgicas

Gonçalo Freitas

Gonçalo Freitas

Editor de Imagem

Máscaras cirúrgicas são compostas por fibras de plástico e podem demorar até 400 anos a degradarem-se no ambiente.

As máscaras cirúrgicas parecem de tecido, mas quando são analisadas, conclui-se que o plástico é o material dominante. Este tipo de máscaras pode demorar centenas de anos a degradarem-se no ambiente, e como são compostas por plástico e por outros materiais não podem ser colocadas, nem no contentor amarelo, nem no azul.

Depois de usadas, as máscaras cirúrgicas, devem ser sempre colocadas no lixo indiferenciado. No caso da pessoa estar infetada, a máscara deve ser colocada dentro de um saco de plástico, e depois no lixo para garantir a segurança de quem recolhe esses resíduos.

Feitas as contas, se metade da população utilizar uma máscara cirúrgica por dia, ao final de um mês são usadas cerca de 150 milhões de máscaras. As reutilizáveis são uma opção sustentável, permitem que diversos recursos sejam poupados.