Mundo

Sismo na Grécia e na Turquia. Pelo menos 26 mortos e 800 feridos

As buscas prosseguem para tentar encontrar sobreviventes.

Continuam as buscas para encontrar sobreviventes do sismo que atingiu a Turquia e a Grécia, esta sexta-feira. Na cidade turca de Izmir, os trabalhos prolongaram-se durante a noite.

As equipas de emergência conseguiram retirar algumas pessoas dos escombros mas há ainda vários desaparecidos por localizar.

Por causa do sismo, dezenas de edifícios ruíram ou ficaram danificados. As autoridades montaram tendas para abrigar pelo menos duas mil pessoas.

Pelo menos 26 mortos e 800 feridos

Um pequeno tsunami atingiu o distrito de Seferihisar, a sul de Izmir, a cidade da Turquia ocidental mais afetada pelo terramoto, disseram o diretor do Observatório Kandilli, sediado em Istambul, e do Instituto de Investigação sobre Terramotos, Haluk Ozener.

Pelo menos 26 pessoas morreram e 800 ficaram feridas. Entre os mortos encontram-se a mulher e dois filhos do secretário-geral da filial de Izmir da Associação Médica Turca, adiantou o organismo.

Em Samos, dois adolescentes morreram depois de terem sido atingidos por um muro que ruiu. O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, utilizou o Twitter para enviar condolências.

"As palavras são insuficientes para descrever o que se sente perante a perda de crianças", escreveu.

O sismo, que foi sentido em Istambul e Atenas e causou um pequeno 'tsunami', ocorreu pouco antes das 12:00 (hora de Lisboa) no Mar Egeu, a sudoeste de Izmir.

A magnitude do sismo foi avaliada em 7 na escala de Richter pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos e em 6,8 pelo centro sismológico turco Kandilli.

  • 0:43