Mundo

NASA prepara missão para estudar asteroide feito de metais preciosos

Vale mais que a economia total do planeta Terra.

A NASA quer alcançar um asteroide tão rico em metais preciosos que vale mais que as economias da Terra todas juntas.

Objeto de estudo de várias equipas de astrónomos, o 16 Psyche tem 226 quilómetros quadrados de diâmetro e é constituído por ferro, platina, níquel e até ouro.

O asteroide 16 Psyche observado através de comprimentos de onda ultravioleta.

O asteroide 16 Psyche observado através de comprimentos de onda ultravioleta.

Maxar/ASU/P. Rubin/NASA/JPL-Caltech

Está entre Marte e Júpiter, a 370 milhões de quilómetros da Terra, pelo que a viagem até lá vai demorar cerca de quatro anos.

Um novo estudo com base nos dados obtidos pelo Telescópio Espacial Hubble revelou uma imagem mais nítida deste intrigante asteroide. O estudo inclui as primeiras observações em comprimento de onda ultravioleta.

"Observámos a forma como a luz ultravioleta refletia na superfície do asteroide e era muito, muito semelhante à forma como o ferro reflete a luz do sol", explicou à CNN Tracy Becker, principal autora do estudo e cientista planetária do Southwest Research Institute.

Possível planeta em formação

A composição exata de 16 Psyche ainda não é clara, mas os cientistas acreditam que é constituído sobretudo por ferro e níquel.

"Já vimos meteoritos que são principalmente feitos de metal, mas o 16 Psyche pode ser o único totalmente feito de ferro e níquel", segundo a cientista.

“A Terra tem um núcleo metálico, um manto e uma crosta. É possível que enquanto o protoplaneta Psyche se formava, tenha sido atingido por outro objeto do nosso sistema solar e tenha perdido o seu manto e crosta".

Asteroides metálicos são relativamente raros no nosso sistema solar pelo que os cientistas acreditam que 16 Psyche oferece uma oportunidade única de estudo e pode vir a revelar segredos sobre o núcleo da Terra.

Lançamento e trajetória prevista até à chegada a Psyche

A visita da NASA a 16 Psyche está planeada para 2026, com partida prevista para 2022.

"Estamos a construir hardware espacial e prepararo nosso lançamento em agosto de 2022", disse à CNN Lindy Elkins-Tanton, cientista planetária que é a principal investigadora da missão.

Originalmente o início da missão, estava planeada para 2023, mas foi antecipado. A partir da base de Cabo Canaveral, será lançado um foguetão Falcon Heavy da SpaceX

A nave não tripulada deverá chegar a 16 Psyche em janeiro de 2026 e ficará na órbita do asteroide durante 21 meses, registando todos os dados e estudando-o à distância, explicou Elkins-Tanton.