Mundo

Israel transfere 950 milhões de euros que devia à Autoridade Palestiniana

Ariel Schalit

Em causa s impostos, em particular alfandegários, que o Estado hebraico arrecada em nome da Autoridade Palestiniana.

Israel transferiu cerca de 950 milhões de euros devidos à Autoridade Palestiniana, disse esta quarta-feira um alto funcionário palestiniano, semanas após a retomada da coordenação da segurança entre os dois lados.

"O Governo israelita transferiu tudo o que era devido financeiramente à Autoridade Palestiniana, ou seja, 3,768 mil milhões de shekels" (950 milhões de euros), escreveu no Hussein al-Sheikh, ministro dos Assuntos Civis da Palestina, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

O ministro palestiniano referia-se aos impostos, em particular alfandegários, que o Estado hebraico arrecada em nome da Autoridade Palestiniana e que estavam bloqueados desde o fim de maio.

No início desta semana, uma autoridade israelita e disse à agência de notícias AFP, sob condição de anonimato, que "o gabinete de segurança tinha aprovado a transferência do dinheiro para a Autoridade Palestiniana", mas sem especificar o valor.

O primeiro-ministro palestiniano, Mohammad Shtayyeh, disse na segunda-feira que os palestinianos tinham "direito" a esse dinheiro, que deve fornecer uma lufada de ar fresco para a economia palestiniana, que enfrenta uma grave crise orçamental.

Os funcionários "ficarão com o que lhes for devido. Eles foram pacientes por meses e é apenas uma questão de um pouco mais de tempo para que tudo fique claro", disse Shtayyeh.

Privada de transferência de impostos, a Autoridade Palestiniana teve de cortar os salários dos seus funcionários públicos, num momento em que a economia palestiniana está a desacelerar devido à pandemia do novo coronavírus.

O Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, justificou em maio o fim da coordenação de segurança entre os dois lados para protestar contra o projeto israelita, agora suspenso, de anexar partes da Cisjordânia, território ocupado pelo exército israelita desde 1967.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino