Mundo

Polícia alemã interroga homem que atropelou mortalmente cinco pessoas

RONALD WITTEK

Homem está a ser examinado por psiquiatras.

A polícia alemã comunicou esta quarta-feira que o homem que atropelou mortalmente cinco pessoas, incluindo um bebé, ao conduzir um veículo numa zona pedonal na cidade de Trier, quinta-feira, começou a ser interrogado.

As autoridades da cidade do sudoeste da Alemanha ainda não forneceram detalhes sobre o interrogatório que decorreu esta manhã.

Homem está a ser examinado por psiquiatras

O homem, identificado como um cidadão de Trier de 51 anos, foi preso no local dos atropelamentos na terça-feira tendo sido de imediato conduzido a um juiz.

De acordo com informações divulgadas, o homem está a ser examinado por psiquiatras mas os resultados são desconhecidos.

O suspeito, não identificado, em cumprimento pelas leis sobre privacidade alemãs, não tem residência fixa e vivia num Land Rover que um amigo lhe tinha emprestado e que foi usado no ataque.

Na conferência de imprensa de terça-feira as autoridades afirmaram que "não tinham indicações sobre ligações a terrorismo ou motivações políticas ou religiosas" por parte do atacante.

Na altura, a polícia disse ainda que o suspeito tinha consumido uma quantidade "não insignificante" de álcool antes do ataque.

O ataque

Ao início da tarde de terça-feira, uma viatura SUV cinzenta entrou a grande velocidade numa zona pedonal aos ziguezagues e de forma intencional para atropelar transeuntes e barracas de lojas durante várias centenas de metros.

Quatro minutos depois, quando saiu para uma rua rodoviária, foi intercetado por vários carros da polícia e detido apesar de resistir.

Além das cinco vítimas mortais, outras cinco pessoas continuam hospitalizadas com ferimentos graves e seis pessoas com ferimentos ligeiros. A quinta vítima mortal morreu na terça-feira no hospital para onde foi conduzida após o ataque. Um bebé de nove meses morreu no momento do atropelamento estando a mãe hospitalizada.