Mundo

Cápsula de sonda japonesa com amostras de asteroide regressa à Terra

Sonda tinha iniciado a missão há seis anos.

A cápsula de uma sonda japonesa que iniciou a sua missão há seis anos para recolher amostras de um remoto asteroide aterrou este sábado no sul da Austrália, confirmou a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA).

A cápsula desprendeu-se da sonda Hayabusa2 há 12 horas e após entrar na atmosfera aterrou na Austrália. Pelas 18:07 (hora de Lisboa, 05:07 de domingo na Austrália), emitiu uma sinalização proveniente da área onde se encontrava, e deverá ser recolhida por helicóptero.

No interior da cápsula encontra-se amostras do asteroide Ryugu, recolhidas em 2019 com o objetivo de investigar a origem do sistema solar. Por sua vez, a sonda Hayabusa2 prosseguiu a sua trajetória em direção a um outro asteroide, com a designação 1998KY26.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia