Mundo

Autor do ataque em igreja em Nice acusado por homicídio e ligação terrorista

Eric Gaillard

Ataque ocorreu em 29 de outubro e morreram três pessoas.

O autor do atentado de outubro numa igreja em Nice, França, no qual morreram três pessoas, foi acusado esta segunda-feira por homicídio cometido em ligação com uma organização terrorista, disse a Procuradoria Antiterrorista francesa.

Brahim Aouissaoui, um tunisino de 21 anos que chegou a França através de Itália após atravessar o mar Mediterrâneo, também foi acusado de tentativa de homicídio e envolvimento com associação criminosa com fins terroristas e encontra-se em prisão preventiva.

No ataque ocorrido em 29 de outubro, Aouissaoui matou duas mulheres e um homem com uma faca e, depois de ser atingido a tiro pela polícia municipal de Nice, teve de ser hospitalizado.

Entre os elementos encontrados no seu telemóvel pelas autoridades francesas encontrava-se uma fotografia do assassino islâmico do professor Samuel Paty, decapitado num ataque terrorista em 16 de outubro nos arredores de Paris, embora não tenham sido estabelecidas ligações entre os dois crimes.

Após este ataque, a França decidiu aumentar para o dobro o número de agentes que fiscalizam as suas fronteiras, de 2.400 para 4.800, e o Presidente Emmanuel Macron anunciou a intenção de reformar profundamente o Tratado de Schengen para que os controlos nas fronteiras externas da União Europeia sejam reforçados.