Mundo

Bolsonaro não pode desistir de prestar depoimento sobre alegada interferência na Polícia Federal

Eraldo Peres

Decisão foi do Supremo Tribunal brasileiro.

Juiz do Supremo Tribunal brasileiro decidiu que Bolsonaro não pode desistir de prestar depoimento no inquérito sobre a sua alegada interferência na Polícia Federal.

O inquérito surge depois do ex-ministro da Justiça ter acusado Bolsonaro de interferir na demissão do ex-chefe da Polícia Federal, Maurício Valeixo.

Sergio Moro disse que Bolsonaro pretendia ter acesso a investigações judiciais, algumas das quais a envolver os filhos.

A investigação está parada desde o dia 17 de setembro por causa da indefinição sobre o depoimento de Bolsonaro.

O juiz Alexandre de Moraes determinou que cabe ao plenário definir se o interrogatório será presencial ou por escrito.

Bolsonaro tinha-se recusado, no final de novembro, a prestar qualquer declaração.