Mundo

Cinco militantes de extrema-esquerda acusados de terrorismo em França

Outras duas pessoas detidas na terça-feira na mesma operação, realizada no âmbito de uma investigação iniciada em abril, ficaram sob custódia judicial.

Cinco militantes de extrema-esquerda suspeitos de preparar um ataque violento em França foram acusados na sexta-feira de associação criminal, tendo ficado em prisão preventiva, anunciou hoje a Imprensa local.

Outras duas pessoas detidas na terça-feira na mesma operação, realizada no âmbito de uma investigação iniciada em abril, ficaram sob custódia judicial.

Os suspeitos, seis homens e uma mulher com idades entre os 30 e 36 anos, foram detidos numa operação que decorreu em simultâneo entre Toulouse, Dordoña e a região de Paris, suspeitos de terem preparado uma ação violenta que, segundo a imprensa local, tinha como alvo as forças da ordem.

Uma equipa da Direção Geral de Segurança Interna (DGSI) procedeu ao registo das habitações, onde foram encontradas armas e productos utilizados na composição de explosivos, referem fontes da cadeia BFM TV, que acrescenta que um dos detidos, Florian D., combateu pelo curdos no nordeste da Síria.