Mundo

Irão retoma enriquecimento de urânio a 20%

Novo golpe ao acordo nuclear de 2015.

O Irão retomou o enriquecimento de urânio a 20% numa instalação nuclear subterrânea, informou o Governo esta segunda-feira, rompendo o acordo nuclear de 2015 e possivelmente complicando os esforços do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, de voltar ao acordo.

Esta é a mais recente violação iraniana do acordo nuclear. Teerão está em incumprimento desde maio de 2019, um ano depois de Washington ter anunciado a retirada unilateral do acordo e o restabelecimento de sanções que devastaram a economia iraniana.

O enriquecimento de urânio foi uma das medidas aprovadas pelo parlamento iraniano em dezembro como resposta à morte do principal cientista nuclear do país, cuja responsabilidade Teerão atribuiu a Israel.

A situação pode impedir as tentativas da nova administração norte-americana de voltar ao acordo. Segundo o acordo de 2015, o Irão concordava em travar o processo de enriquecimento de urânio em Fordo e transformar as instalações num Centro de Tecnologia e Física Nuclear.

As agências de inteligência dos Estados Unidos e a Agência Internacional de Energia Atómica acreditam que o Irão tinha um programa secreto de armas nucleares, que foi suspenso em 2003. O Irão nega.