Mundo

Corte de estrada isola cerca de seis mil pessoas no sul de Moçambique

Philimon Bulawayo

Na sequência das chuvas que se registaram na região.

Perto de seis mil pessoas do posto administrativo de Changanine estão isoladas do resto do distrito de Chibuto, na província de Gaza, sul de Moçambique, após o corte de estrada principal na sequência das chuvas que se registaram na região.

"Esperamos que ainda nesta semana o empreiteiro inicie com o trabalho necessário para restabelecer a ligação. Trata-se de uma estrada muito vital. Nós temos cerca de seis mil pessoas do outro lado", disse o administrador do distrito de Chibuto, Sérgio Moiane, citado hoje pela Rádio Moçambique.

Segundo o responsável, foram identificadas vias alternativas para a assistência à população isolada, mas a condição precária das vias obriga apenas ao uso de viaturas todo-o-terreno.

"Estamos a assistir as pessoas, através de vias alternativas, mas precisamos que a estrada seja de facto reaberta para que se facilite a circulação", frisou.

Em dezembro de 2020, na mesma província, um total de 1.200 pessoas de um posto administrativo também ficaram isoladas devido à subida de caudais dos rios locais na sequência da chuva que caía nos países vizinhos, interrompendo as vias de acesso.

Entre os meses de outubro e abril, Moçambique é ciclicamente atingido por ventos ciclónicos oriundos do Índico e por cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral, além de secas que afetam quase sempre alguns pontos do sul do país.

O período chuvoso de 2018/2019 foi dos mais severos de que há memória em Moçambique: 714 pessoas morreram, incluindo 648 vítimas de dois ciclones (Idai e Kenneth) que se abateram sobre o centro e o norte de Moçambique.