Mundo

Destrói mais de 50 Mercedes para evitar demissão em massa e acaba despedido 

Caso aconteceu numa fábrica da Mercedes Benz em Espanha.

Um funcionário de uma fábrica da Mercedes-Benz no norte de Espanha foi despedido, depois de ter destruído mais de 50 veículos da marca, num protesto contra uma possível demissão em massa.

De acordo com o diário espanhol El Correo, o espanhol de 38 anos conseguiu invadir a fábrica em Vitoria-Gasteiz com uma retroescavadora e avançar sobre os veículos.

Mais de 50 carrinhas foram destruídas, entre os modelos EQV, classe V e Vito, num prejuízo de mais de dois milhões de euros. O protesto contra uma possível demissão em massa acabou com o despedimento do funcionário.

Para além dos carros destruídos, o percurso de mais de 20 quilómetros da retroescavadora até à fábrica causou ainda danos em outros veículos e na via pública.

Ninguém ficou ferido e os seguranças conseguiram deter o homem antes de chegar ao seu destino final: o departamento da linha de montagem.

O ex-funcionário da fábrica está detido à espera de julgamento e deverá ser acusado de vários crimes, entre os quais furto e destruição de propriedade privada e pública.