Mundo

Garimpeiro morre em desabamento de mina de rubis no norte de Moçambique

A vítima, de 30 anos, terá morrido quando tentava extrair ilegalmente pedras preciosas.

Um garimpeiro morreu na sequência do desabamento, na sexta-feira, de uma mina na área de concessão da Montepuez Ruby Mining (MRM), Cabo Delgado, Norte de Moçambique, anunciou a empresa em comunicado.

A vítima, de 30 anos, era proveniente Mugovolas, na província de Nampula, e terá morrido nas primeiras horas de sexta-feira, após o desabamento de uma mina na área de concessão da MRM, quando tentava extrair ilegalmente pedras preciosas, refere o comunicado da MRM.

"De acordo com o grupo de mineiros ilegais presentes na ação de resgate, apenas conseguiram recuperar o corpo, visto que o mineiro ilegal já estava morto", acrescenta a companhia.

Segundo a empresa, que tem alertado para as consequências da mineração ilegal na região, desde o início do ano regista-se uma tendência crescente de invasões na área, culminando em mais de 25 fatalidades.

"O número crescente de incidentes, ataques e fatalidades envolvendo mineiros ilegais na concessão da MRM é uma grande preocupação para a empresa e para as comunidades locais, cujas aldeias se encontram sob pressão, devido ao afluxo de mineiros ilegais de cidades distantes, províncias vizinhas e outros países", acrescentou a empresa, denunciando a existência de sindicatos de contrabando ilegal de pedras preciosas, financiados por comerciantes estrangeiros que operam na região.

A MRM possui 34 mil hectares de concessão para exploração de rubis em Cabo Delgado, no norte do país, e apresenta-se como a principal investidora na extração de rubis em Moçambique, sendo detida em 75% pela Gemfields e em 25% pela moçambicana Mwiriti Limitada.